sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Razão

A passo lento e difícil,
Caminho em direcção á luz...
Luz inexpugnável?
Ilusão? Razão?
Caminho impulsionado pela curiosidade...
Tento agarra-la,
Foge-me das mãos,
Desequilibro-me,
Caio e choro.
Parte-se a redoma,
Quebra-se o vazio.
Vejo-me, Vejo-te e vejo.
Olho em frente,
Vejo a luz ao longe.
E a passo lento e difícil,
Volto a tentar alcançar a luz,
Outrora tão ilusoriamente perto,
Tão ilusoriamente real...

Grifo

Inspirado pela Alegoria da Caverna

3 comentários:

geocrusoe disse...

Gostei muito do poema é forte.

Gostei de saber que já conheces a alegoria da caverna.

Penso que o poema também é um retrato de ti actualmente, sempre a tentar ouvir, compreender, ajuizar, experimentar, corrigir... uma luta permanente em busca do saber, a luz que tu anseias.

Anjo Perdido disse...

nem sempre dar o passo com a razao é facil, mesmo porque temos de olhar para dentro de nos mesmos e avaliar se vale ou nao a pena fazer-lo por mais lenta que seja a caminhada, acredito que tudo o que escreves vem de dentro do teu ser, um dia chegaras á tua luz á tua paz :)
bjs kaileena

Grifo disse...

Para a razão vale sempre a pena... :)

Obrigado pelo comentário, espreitei no seu blog, está muito bom...

Visitantes até ao verão de 2009

MySpace Widgets