quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Ilusória Brancura

A leveza do meu corpo vagueia pelas longínquas nuvens.
Envolve-se nesse manto opaco e frio,
A mente enterra-se nas nuvens,
A sua névoa empurra-me para uma branca ilusão
Sorrio contentemente iludido,
Sorrio para o sol desfocado pela nuvem...
De repente, vejo-me a cair,
Ensopado pela chuva.
A ilusão desvanece-se,
E o meu corpo desperta,
A fim de sentir a desilusão...

Grifo

10 comentários:

✖รαяα✖ disse...

muito bom o teu poema, to seguindo o seu blog.

Nalva disse...

Adorei o seu blog...Lindos poemas, parabéns!
Vou passar a seguí-lo.
Dê uma olhada no meu também
http://asolidaoatequemecaibem.blogspot.com/
Abraços.

roselia tomasi riffel disse...

Muito lindo seu poema .Rosélia,gotaria de seguir o meu tamb´´em é http:||roseliariffelnão se foge daquilo que se é

Roselia Tomasi Riffel D'Arienzo disse...

Gostei muito de seu poema.
Gostaria de acompanhar meu blog é
http:||blogspot.comroseliariffel
não se foge daquilo que se é

a_rosa disse...

uhm, acho que encontrei o blog de um promissor poeta!

vamos trcoar figurinhas?

Elam disse...

Muito obm poema!Meu blog é quase dese estilo!

De uma passadinha la!
http://aosolhosdovento.blogspot.com

Grifo disse...

Ainda bem que gostaram! :)

Everton disse...

Também estou seguindo o Blog, parabéns!

Diego Cosmo disse...

http://dcosmo.blogspot.com - Constantes reflexões, Rumo a novos pensamentos! "Andarilho"

manú disse...

Muito lindo a forma como foi descrito o sentimento....

Visitantes até ao verão de 2009

MySpace Widgets