sábado, 28 de março de 2009

A Incógnita

Coberto de um manto opaco...
...Numa manhã de clara penumbra,
Num gesto de simples perda,
Num sonhar com o inexistente...
Num desejar o quase inalcançável,
Omitindo a verdade ao meu ser,
Tapando os olhos ao ódio que corroí o mundo,
Ao egoísmo que conduz ao colapso,
À inexistente politica...
E...Virando as costas para não ver...
...O poder de destruir o próximo,
Numa sociedade que se esconde detrás da felicidade,
Sem um olá lhe dizer...
Num relance de olhar...

Grifo

2 comentários:

S.S disse...

gosto desta parte---> "Sem um olá lhe dizer...
Num relance de olhar..." ^^

bj

ematejoca disse...

Meu jovem poeta, no "ematejoca azul" há mais selos e desafios. Não me atires com eles à cabeça!!!

Sorriso com sol!
Bom Domingo de Ramos!

Visitantes até ao verão de 2009

MySpace Widgets